https://www.youtube.com/watch?v=oIqy4L8PTjM

ÚLTIMO CREDO
Como ama o homem adúltero o adultério
E o ébrio a garrafa tóxica de rum,
Amo o coveiro — este ladrão comum
Que arrasta a gente para o cemitério!
É o transcendentalíssimo mistério!
É o nous, é o pneuma, é o ego sum qui sum,
É a morte, é esse danado número Um
Que matou Cristo e que matou Tibério!
Creio, como o filósofo mais crente,
na generalidade descrente
Com que a substância cósmica evolui…
Creio, perante a evolução imensa,
Que o homem universal de amanhã vença
O homem particular eu que ontem fui!

Domínio Público – Librivox PDF – texto: https://ia902704.us.archive.org/30/items/EuEOutrasPoesias/EuEOutrasPoesias-AugustoDosAnjos.pdf
Arquivos: https://librivox.org/eu-e-outras-poesias-by-augusto-dos-anjos/ Áudio completo em português, poesia, literatura brasileira